miopia

 

A miopia é um erro refrativo no qual a imagem dos objetos no olho é focada incorretamente, isto é, os objetos são focados à frente da retina, fazendo com que a visão dos objetos distantes pareça turva. O míope é o indivíduo que padece de miopia e que apresenta dificuldade em ver ao longe. Um doente míope pode ler facilmente a tabela de Jaeger (leitura de perto), mas possui dificuldades para ler a tabela de Snellen (leitura de longe).

 

SINTOMAS


Um dos principais sintomas da miopia é ver mal ao longe. Uma pessoa míope vê claramente os objetos próximos, todavia os objetos distantes ficam turvos. Semicerrar ou apertar os olhos pode fazer com que os objetos distantes pareçam mais nítidos.

Frequentemente, a miopia é notada pela primeira vez nas crianças na escola. Muitas vezes, as crianças não conseguem ver perfeitamente o quadro, contudo conseguem ler um livro facilmente (diferença entre visão de perto e de longe).

A miopia tende a ir piorando com a idade. Os míopes necessitam de trocar de óculos ou lentes de contato com mais frequência. Normalmente, a miopia se estabiliza por volta dos 20 anos de idade.

Outros sinais e sintomas da miopia podem surgir, como por exemplo, a fadiga ocular (“vista cansada”), dores de cabeça e o semicerrar dos olhos para ver melhor.

 

CAUSAS


Embora se desconheçam de forma exata as causas da miopia, é sabido que as pessoas com história familiar apresentam maior probabilidade de vir a desenvolvê-la. Homens e mulheres são afetados de forma igual.

Esta doença geralmente é diagnosticada entre os oito e 12 anos. Os olhos estão em processo de desenvolvimento nessa idade, por isso a forma deles pode mudar. Adultos geralmente permanecem míopes se eles têm esta condição desde criança. O surgimento de miopia em adultos que não apresentavam a patologia na infância pode estar associado à diabetes descompensada ou  catarata.

As causas podem ser três:

  • 1º Alteração da curvatura da córnea (a mais frequente), isto é, a córnea é mais curva que o normal e leva à formação da imagem dos objetos antes de chegar à retina.
  • 2º Axial – Quando o comprimento do olho é maior do que o comprimento ótico. Tratam-se de miopias de grau elevado e, geralmente, evolutivas ao longo da vida. Veja mais em miopia patológica.
  • 3º Miopia de índice – é tardia que e aparece, normalmente, depois dos 60 anos, quando as pessoas desenvolvem cataratas nucleares. Estas levam ao aumento do índice refrativo do cristalino, permitindo, em algumas situações, uma boa acuidade visual ao perto, mesmo sem óculos.

Existem diferentes graus de miopia que são medidos em dioptrias. O doente míope pode sentir maior ou menor dificuldade em ver ao longe, dependendo do seu grau de miopia. Quanto maior for o grau, maior é a dificuldade em ver ao longe. Por exemplo, uma miopia de 1 dioptria ou de 10 dioptrias possuem diferenças significativas sobre a acuidade visual dos doentes afetados.

A miopia pode ser classificada nos seguintes graus:

  • Leve – até 3 dioptrias;
  • Moderada – de 3 a 6 dioptrias;
  • Elevada – acima de 6 dioptrias.
  • Degenerativa

A maioria dos casos de olhos com miopia são saudáveis, mas um pequeno número de pessoas desenvolve uma forma de degeneração da retina, designada por degenerativa ou maligna. O tipo degenerativo também é conhecida como progressivo ou patológico, é uma importante causa de cegueira nos países desenvolvidos. Trata-se, por isso, de um tipo grave.

A alta miopia está, muitas vezes, associada com o alongamento excessivo e progressivo do olho que resulta numa multiplicidade de alterações fundoscópicas associadas a diferentes graus de perda visual.

Este tipo de miopia pode ser acompanhada de lesões retinianas (membranas neovasculares ou degenerações periféricas) com consequências graves para a visão dos doentes. Essas lesões podem ser tratadas com drogas antiangiogenicas e/ou com laser, com bons resultados, na maioria dos casos.

 

Miopia infantil


Atribui-se a designação de miopia infantil quando o erro refrativo afeta as crianças. Até aos 5 anos, 1% das crianças padecem desse mal. Aos 10 anos sobe para os 8% e aos 15 anos aumenta para 15% o número de crianças diagnosticadas. Na infaância é ligeiramente mais frequente no sexo feminino.

O fator genético é importante, mas não é o único nas causas para as ocorrências dessa doença na infância. Caso os pais sejam míopes, provavelmente, os filhos também serão míopes.

A miopia é frequentemente detectada pela primeira vez durante a infância e é comumente diagnosticada entre os anos escolares. Essas crianças podem: apresentar estrabismo; precisar se sentar mais perto da televisão, da tela de cinema ou na frente da sala de aula; mantém os livros muito próximos durante a leitura; parece não ter conhecimento de objetos distantes; pisca e esfrega os olhos excessivamente.

É importante que os pais estejam atentos a eventuais sinais e sintomas e efetuar consulta com o médico oftalmologista para avaliação de eventuais erros refrativos.

 

CONSIDERAÇÕES


A miopia não tem cura, contudo, se corretamente diagnosticada pode ser tratada de modo a corrigir o erro refrativo. Os meios para correção, na atualidade, permitem restituir uma vida perfeitamente normal aos míopes. De igual modo, o astigmatismo também não tem cura, mas podem ser corrigidos os dois erros refrativos, restabelecendo uma boa acuidade visual aos doentes.

No que diz respeito ao tratamento ou correção da miopia, esta pode ser corrigida com óculos, essencialmente, até aos quinze anos de vida. Podendo a partir desta idade também ser tratada com lentes de contato.

A correção  através de cirurgia também é possível depois dos vinte anos e caso a doença esteja estabilizada (veja mais em Cirurgia Refrativa).

Os doentes que padecem de miopia e que pretendam realizar cirurgia refrativa deverão ser alertados. Pois, corrigir cirurgicamente pode ser uma desvantagem depois dos 40 anos, quando os olhos evoluem com presbiopia. Neste caso, será necessário usar óculos ou lentes de contato para visão de perto.

O médico oftalmologista, após uma observação atenta do doente e dos resultados dos exames, deverá decidir qual o tratamento para miopia mais indicado. Ou seja, existem diferentes formas para corrigir a miopia, sendo que a melhor solução para um dado doente pode não o ser para outro.

você sabe como é feita a cirurgia dessa doença?

VOCÊ SABIA QUE É POSSÍVEL REALIZAR UM AGENDAMENTO ONLINE?