qual o mlhor tipo de lente

 

As lentes de contato mudaram o jeito que se corrige os problemas refrativos, além de serem “invisíveis”, trazem conforto, e proporcionam um campo de visão maior, facilitando as atividades do dia-a-dia, com a prática de esportes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Lentes de Contato (SOBLEC), estima-se que exista cerca de 140 milhões de pessoas usuárias de lentes de contato ao redor do mundo, sendo que 2 milhões delas estão localizadas no território brasileiro.

Atualmente existe uma variedade de lentes de contato – gelatinosas, rígidas, tóricas, descartáveis, etc – todas com a capacidade para corrigir a grande maioria dos problemas refrativos oftalmológicos. Mas isso nos leva a pergunta: qual o melhor tipo de lente de contato?

 

Como escolher a lente de contato ideal?

A resposta dependerá do seu perfil!

É preciso levar em conta fatores como, o seu grau, o problema de visão, a qualidade da lágrima e até o intervalo entre o olho e a pálpebra.

É preciso considerar também suas necessidades e seu estilo de vida. Se você precisa ficar o dia todo com a lente, é recomendado um modelo com maior oxigenação. Já se você faz uso frequente de aparelhos eletrônicos, e trabalha em frente a um computador, por exemplo, uma lente mais hidratante é ideal.

Outra questão a se considerar é a manutenção da lente. Caso você não goste da ideia de limpá-las todos os dias, a melhor opção são as de descarte diário. Agora, se você busca um modelo mais resistente, tanto as rígidas quanto as gelatinosas podem ser de uso prolongado. Nesse caso, a escolha dependerá da sua capacidade de adaptação, ou seja, a depender desses fatores, uma lente de contato perfeita para uma pessoa pode não cair bem em outra. Por isso, vamos falar sobre os tipos de lentes de contato, quais são as vantagens e desvantagens de cada uma e os cuidados ao utilizar esse produto. Continue a leitura para saber mais!

A melhor lente de contato depende do seu papel

As lentes de contato podem ser classificadas de acordo com o papel que desempenham, ou seja, a função que a lente terá para a vida do paciente.

Elas podem ser:

Corretivas: indicadas para pacientes com problemas refrativos como, miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia.

Cosméticas: para aqueles que desejam fazer mudanças estéticas temporárias nos olhos, como mudança de cor.

Corretivo cosméticas: indicadas para corrigir alguma patologia e realizar uma mudança estética, ao mesmo tempo.

Terapêuticas: indicadas para problemas não refrativos como o ceratocone, ou em tratamentos pós-cirúrgicos.

 Tipos de lente de contato

Em geral, as lentes de contato são divididas em:

Lentes rígidas

Como o nome já diz, esse tipo de lente é feita com um material mais rígido, que embora seja um material não maleável, é leve e permeável a gases, ou seja, o oxigênio ainda vai chegar à superfície do seu olho, o que é necessário para evitar complicações e nutrir suas córneas adequadamente.

Além disso, é altamente durável e proporciona uma excelente qualidade de visão, corrigindo miopia, hipermetropia ou vista cansada.

O risco de contaminação, já que contém menos moléculas de água na sua composição, mas devem ser usadas e higienizadas corretamente.

Muitas pessoas não conseguem se adaptar às lentes rígidas. Esse produto tem estrutura mais dura e baixo nível de água na estrutura molecular, o que a torna desconfortável para uma parcela dos usuários.

Lentes gelatinosas

A maioria das lentes gelatinosas são formadas por hidrogel e possuem em seu interior bastante água, proporcionando mais conforto aos olhos.

Existem também lentes gelatinosas feitas de silicone e hidrogel, que podem ser encontrados na 1ª, 2ª e 3ª gerações.

Quanto mais atual a geração, maior é o conforto da lente. As lentes da 3ª geração, por exemplo, contam com um produto modificado que favorece a presença de moléculas de água e proporcionam maior hidratação ao olho.

Mas é preciso lembrar que esse tipo de lente requer bastante cuidado, pois a grande quantidade de água em sua composição pode ser uma porta de entrada para bactérias. Esse risco pode ser menor com a limpeza correta do produto.

Além do material, as lentes podem ter funções diferentes

Tóricas

Indicadas para corrigir o astigmatismo, miopia e hipermetropia. Essas lentes têm curvaturas em vários ângulos, por isso são ideais para corrigir astigmatismo. Podem ser encontradas no formato gelatinoso ou rígido.

Multifocais

São lentes que se adaptam para focar em qualquer tipo de distância. Geralmente são indicadas para pessoas com mais de 40 anos, que sofrem de vista cansada. São encontradas na forma gelatinosa e rígida.

Terapêuticas

Utilizadas após uma cirurgia ou procedimento ocular. Precisam de supervisão médica e não há necessidade de retirá-las para dormir. Costumam ser gelatinosas.

Estéticas

As lentes estéticas são usadas tanto para fins estéticos quanto para fins corretivos. Indicadas para quem deseja mudar a cor dos olhos, esses tipos de lentes de contato são encontradas apenas no modelo gelatinosa.

 O design da lente de contato também faz a diferença

Por se tratar de um objeto ótico, a lente de contato deve ter o formato geométrico que melhor corrija os problemas de visão. Elas podem ter formatos esféricos, asféricos e tóricos, dependendo da indicação do oftalmologista. Cada uma delas possui suas especificidades, mas o grande destaque vai para o conforto das lentes esféricas, que têm melhor alinhamento com a córnea.

Cada tipo de lente oferece benefícios diferenciados, sendo assim, você deve consultar o seu oftalmologista para que juntos possam decidir qual lente de contato é a ideal para o seu caso.