diferenças entre doenças

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 153 milhões de pessoas fazem uso de óculos ou lentes de contato para corrigir problemas de visão.

Entre os mais comuns, estão os chamados erros refrativos como a miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Cada um tem suas características fisiológicas e são tratados com correções ópticas como, óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa.

A diferença entre esses problemas que atrapalham a visão está onde os raios de luz convergem para formar a imagem.

Confira quais as diferenças entre esses problemas de visão, seus principais sintomas e os tratamentos adequados para cada um deles.

Miopia

É a dificuldade de enxergar de longe.

Enquanto um globo ocular normal é arredondado, nas pessoas com miopia o globo ocular é mais alongado, gerando dificuldade em enxergar o que está longe, pois, a imagem não é focada diretamente na retina, mas sim à sua frente.

Sintomas: visão embaçada, dificuldade para identificar objetos à distância, assistir a filmes, dirigir automóveis. Dentre outros, dores de cabeça, lacrimejamento ou tensão ocular.

Hipermetropia

É o oposto da miopia e ocorre quando o olho é um pouco menor do que o normal, provocando uma focalização errada da imagem que se forma após a retina, prejudicando a visão de objetos de perto.

Sintomas: visão embaçada mais para perto, dores de cabeça ou cansaço ocular, sensação de peso ao redor dos olhos, ardor, vermelhidão conjuntival e lacrimejamento ocular.

Astigmatismo

Uma córnea normal é redonda e lisa, no caso de quem tem astigmatismo é mais ovalada e isto faz com que a luz refrate por vários pontos da retina em vez de focar em apenas um, causando a dificuldade de enxergar tanto de perto quanto de longe.

Sintomas: Dependendo do grau, é comum sentir dificuldades para ler letras pequenas, incapacidade de ver de perto e de longe sem apertar os olhos e fotofobia (sensibilidade à luz).

Presbiopia

É causada pelo “envelhecimento” do cristalino, que provoca redução gradativa da visão para perto.

Popularmente conhecida como “vista cansada”, é causada pelo avanço da idade, ocasionando a perda da capacidade de focar objetos próximos devido ao enfraquecimento da musculatura ocular.

Embora a presbiopia costume manifestar-se  entre os 40 e 50 anos, pessoas com diabetes, esclerose múltipla, doenças cardiovasculares e o consumo de alguns medicamentos, por exemplo, podem adiantar o aparecimento da doença.

Sintomas: dificuldade em enxergar letras e imagens muito pequenas, visão borrada ao ler algo numa distância normal, necessidade de afastar algo para enxergar melhor e dores de cabeça.

Tratamentos

Normalmente, esses problemas não costumam ser graves, mas um diagnóstico precoce é importante para dar início a um tratamento que controle a evolução do problema ou até mesmo evitar o surgimento de algo mais sério.

O uso dos óculos e de lentes de contato podem corrigir os problemas com o uso, mas não corrigem de forma definitiva.

Existe também a possibilidade cirúrgica, na qual o paciente consegue corrigir os quatro problemas com a cirurgia refrativa.

É um procedimento simples, que leva em média 10 minutos, sem necessidade de internação, feita através de um equipamento que utiliza uma luz ultravioleta para remodelar suavemente a superfície da córnea e modificar sua curvatura para corrigir os erros refrativos.

 

Agora que você já sabe as diferenças entre miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, conseguiu identificar algum sintoma em sua visão?

Para um diagnóstico correto, agende sua consulta clicando aqui.